domingo, setembro 25, 2016

Deu na Veja - SUPOSTA DOAÇÃO DE COMBUSTÍVEL PARA CARREATA DE IVO GOMES EM SOBRAL

Uma notícia inusitada levou uma multidão de eleitores a formar fila no posto de combustíveis São Domingos, as margens da BR-222, de Sobral, no Ceará. Espalhou-se pela cidade a informação de que estava sendo distribuída gasolina grátis.
O candidato à prefeitura local Ivo Gomes (PDT) é apontado como o autor da benesse em favor dos eleitores que comparecessem ao local com adesivos, camisetas ou bandeiras referentes à sua candidatura.
Ivo Gomes, que é deputado estadual, é irmão do ex-ministro Ciro Gomes e do ex-governador do Ceará Cid Gomes, que formam o principal clã eleitoral do Estado e consideram a cidade de Sobral o seu principal reduto. Antes de ser governador do Ceará, Cid foi prefeito de Sobral.
A campanha de Ivo nega que tenha patrocinado o evento. A Assessoria de Imprensa de Ivo Gomes disse desconhecer o fato. Acusam a oposição de fazer uma montagem. Em nota, disse que “a Coligação Mais Competência, Mais Resultados informa que todas as atividades da campanha são realizadas conforme determina, na íntegra, a legislação eleitoral”.
O vídeo que pode ser vista abaixo, mostra cabos-eleitorais de Ivo Gomes distribuindo o combustível. Nela, é possível ver uma pessoal fazendo o controle da placa dos beneficiários, antes de o frentista realizar o abastecimento.

domingo, setembro 18, 2016

IBOPE DIZ QUE MOSES E IVO ESTÃO TECNICAMENTE EMPATADOS NA SUCESSÃO DE SOBRAL

Numa pesquisa previamente anunciada pelos apaixonados da Prefeitura de Sobral, o Candidato do PDT, Ivo Gomes aparece numericamente na frente do principal rival na disputa pela Prefeitura de Sobral, Moses Rodrigues (PMDB), na nova pesquisa Ibope/Verdes Mares, com 40% contra 37% das intenções de votos. Entretanto, devido à margem de erro de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos, o pedetista e o peemedebista continuam empatados tecnicamente. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 26.

Ivo Gomes (PDT) subiu de 36% para 40% das intenções de votos. Moses Rodrigues (PMDB) foi de 36% para 37%. A pesquisa ouviu 504 eleitores entre os dias 13 e 15 de setembro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

O candidato do PSDB, Dr. Guimarães, aparece como a terceira força do município. O peessedebista apresentou uma queda na nova pesquisa, caindo de 15% para 11% das intenções de voto. Já a candidata do PSOL, Josy Vasconcelos, teve 1%. Brancos e nulos registraram 6%, enquanto não sabem ou não responderam, 5%.

Rejeição
A candidata Josy Vasconcelos (PSOL) apresentou o maior percentual de rejeição entre os candidatos, com índice de 44%. Ivo Gomes (PDT) e Dr. Guimarães (PSDB) aparecem empatados neste quesito, com 33%. Já Moses Rodrigues (PMDB) teve 30% de rejeição. Conforme a pesquisa, “poderia votar em todos” atingiu 3% e “não sabe ou não respondeu”, 5%.

Com informações do O POVO via Blog do Bené Fernandes.

POLICIAL IPUENSE É HOMENAGEADO PELA CÂMARA MUNICIPAL DE IPUEIRAS

Na manhã desta sexta-feira (16/09), o ipuense Luiz Felipe Araújo Dias, filho de Luiz de Paiva Dias (aposentado pelo Banco do Brasil) e Izabel Araújo Leite (funcionária da Ematetce) foi homenageado pela Câmara dos Vereadores de Ipueiras, ocasião em que recebeu o título de cidadão Ipueirense em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à cidade de Ipueiras.  
Há quase sete anos, Luiz Felipe, que é Escrivão de Polícia Civil trabalhava em Ipueiras, onde junto com os demais policiais civis, buscou pautar o serviço baseado na integração com os demais órgãos locais. Juntamente com a polícia militar daquele município, bem como outras instituições como Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho Tutelar, Guarda Municipal, dentre outras, buscou realizar um serviço de inteligência sempre prezando pela eficácia. 
Ao fazer uso da tribuna, Felipe ressaltou que "não foi possível fazer tudo, mas que ao longo de sete anos de serviço na cidade, muita coisa na seara criminal foi feita". Ele ainda ressaltou o empenho dos delegados Raul Tessius e Ruth Benevides, os quais passaram pela cidade, os quais sempre valorizaram a política do trabalho de integração. em prol da segurança pública. 
 
Fonte: Ipunoticias.com


Sobral - MOSES RODRIGUES RECEBE A ADESÃO DE CANDIDATO A VEREADOR QUE APOIAVA GUIMARÃES

Candidatos a vereadores de Sobral que apoiavam Dr. Guimarães (PSDB) começam a perceber que somente ao lado de Moses Rodrigues (PMDB) será possível derrotar a oligarquia Ferreira Gomes. 
Quem deixou desta vez o tucano foi candidato a vereador Maryscolt Saraiva. O candidato acredita que Moses é o verdadeiro representante da oposição que libertará a cidade de Sobral da família Ferreira Gomes, que governa o município há 20 anos.  
Durante um grande evento realizado no distrito de Rafael Arruda, o ex-apoiador de Guimarães esteve ao lado de Moses e falou sobre o assunto. “Precisamos libertar Sobral desta oligarquia. Moses é o mais preparado e é com ele que iremos renovar Sobral. A minha frustração com o grupo que fazia parte e a confiança que sinto em Moses foram decisivos para repensar o caminho que estava seguindo”, disse Maryscolt.

quinta-feira, setembro 15, 2016

ACIRRADA ELEIÇÃO DE IPU AINDA ESTÁ COM SEU RESULTADO FINAL SENDO CONSTRUÍDO

Faltando 15 dias para as eleições municipais de Ipu, onde mais uma página interessante da política da Terra de Iracema está sendo escrita, acredito que o resultado final ainda está em aberto e passando por um processo de construção. 

O Ibope  e o pouco conhecido Instituto Datacid andaram divulgando pesquisas com resultados diferentes. Eu, particularmente, não dou fé por completo nessas pesquisas, independente do instituto, pois sempre existem interesses obscuros por quem as contrata e, em muitos casos, um dirigismo onde se deve colher as informações na formatação dos dados. Em 2012, por exemplo, o Ibope apontou que em Sobral, faltando menos de 15 dias para a eleição, o Prefeito Veveu venceria o oposicionista Guimarães com 19% de maioria. Ao final, Veveu só teve 6% de vantagem.

Vejo empolgação de ambos os lados dos dois candidatos que lideram a preferência, segundo as pesquisas. Sergio Rufino, mesmo com uma administração muito questionada e sem projetos ousados e inovadores, tem a máquina administrativa a seu favor. Diego Carlos com sua juventude e carregando uma base de vereadores que são maioria na Câmara, é, inegavelmente, competitivo.
Teremos, como sempre, um montante de aproximadamente 22.000 votos válidos para o Executivo Municipal. Na eleição passada, Sergio Rufino teve 52% da preferência do eleitorado. Desta feita, acredito que o vencedor deva ficar com números bem próximos a mesma maioria de 2012. 

Negativo mesmo é a falta de consistência ideológica dos candidatos, onde as paixões políticas e os interesses particulares mais uma vez, falam mais altos. 
As campanhas, comparadas com o histórico das anteriores, seguem mornas no sentido das "viradas" políticas, o que demonstra que se há alguém com dinheiro para promover esse tipo de manobra, deva andar comedido.

Conclusão: Observando com muita cautela, considerando o histórico bipartidarismo da cidade e percebendo as intensas e parelhas movimentações, acredito que a História do Ipu terá mais um prefeito eleito com uma maioria de menos de 10%. Ou seja, nada que extrapole uma maioria de 2.200 votos.

Mas um fato é incontestável: quem melhor se movimentar nos últimos dias de forma precisa e cirúrgica, fará a diferença.

LEIA TAMBÉM

terça-feira, setembro 13, 2016

Sobral - MOSES REUNIU UMA MULTIDÃO DE MAIS DE 30 MIL EM EVENTO POLÍTICO

Na tarde deste sábado (10) Sobral foi o palco do “Grande Encontro de Libertação”. A grande festa promovida pela coligação Somos Todos Sobral, reuniu o candidato a prefeito Moses Rodrigues, seu vice Sidcley Tavares, vereadores, candidatos, lideranças e milhares de sobralenses vindos dos quatro cantos do município para demonstrarem o desejo de renovar e libertar a cidade.  
Para o futuro prefeito Moses, a carreata foi marcada por muita emoção: ``Fiquei muito emocionado e extremamente feliz, com tanta gente que veio para o nosso ``Grande Encontro da Libertação”. Pessoas de todos os bairros e distritos que deixaram seus lares para se unirem a nós, neste desejo de proteger Sobral, cuidar de seu povo e desenvolver sua economia. A cada dia a nossa campanha tem crescido cada vez mais, são pessoas simples e humildes que chegam até a gente de forma espontânea para dar um abraço, nos desejar boa sorte e nos abençoar nesta caminhada rumo a vitória no dia 02 de outubro. Só tenho a agradecer ao povo de Sobral que acredita na renovação. Muito obrigado meu povo´´, disse o candidato.
Milhares de pessoas a pé, de carro, de moto, bicicleta, carroça, tinha até uma canoa no meio da multidão, quem participou do ``Grande Encontro da Libertação´´ pôde sentir de perto a aceitação do nome de Moses e o carinho do povo sobralense que sorriam, aplaudiam, mandavam beijos, acenavam e eram correspondidos por Moses da mesma forma. As atividades iniciaram com a concentração dos participantes a partir das 16h, ao lado do centro de convenções de Sobral. Com a chegada do candidato Moses às 17h, foi iniciado o encontro que de tão grande não se sabia onde era o fim, pois tinha veículos e pessoas em todas as direções.
Utilizando a avenida Deputado João Frederico, Moses seguiu juntamente com o povo em direção ao Centro de Sobral pela avenida John Sanford. Ainda tinha gente saindo do Centro de Convenções quando a comissão de frente dobrou na avenida Pericentral e seguiu em direção ao Arco do Triunfo, onde terminou o maior encontro que Sobral já viu em toda sua história. Segundo a polícia militar, mais de 30 mil pessoas acompanharam Moses pelas ruas de Sobral.
As pessoas saíram de suas casa para ver o mega evento e outras acompanharam ainda ao vivo através do Facebook oficial de Moses, onde está a gravação para quem quiser conferir como foi o encontro da história de Sobral.

segunda-feira, setembro 12, 2016

Jornal O Povo - EDUCAÇÃO DE IPU ESTÁ ENTRE AS DEZ PIORES DO ESTADO

Em 2013, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), as escolas municipais de Ipu viviam num quadro de estagnação pedagógica em seu processo de ensino e aprendizagem.
Noticiamos aqui essa situação ( clique aqui e leia), e esperávamos que esse quadro preocupante, somando ao baixo desempenho em outras avaliações globais como o Spaece, fariam com que a Prefeitura de Ipu e a Secretária Terezinha Rufino, refizessem suas estratégias para que houvesse uma melhora nesses indicadores.
Passados mais de dois anos,  o Ipu, berço de grandes educadores, mas que não estão sendo devidamente condicionados pelo poder público local, continua com um resultado pífio no Ideb o qual tem como matriz o cruzamento de vários dados e, em especial, a Prova Brasil que é aplicada aos alunos do quinto e nono ano do Ensino Fundamental em anos ímpares. 

Último Lugar na Crede 5 e na Região.
Apesar de uma relativa melhora na avaliação dos alunos das séries iniciais do Ensino Fundamental, o município de Ipu está na medíocre e última colocação entre todas as cidades da Crede 5 de Tianguá e também perdendo para todas as cidades vizinhas nas duas modalidades avaliadas. 

A atual administração municipal andou até estranhamente melhorando na última avaliação do Spaece Alfa, depois de três anos com minguados números. Digo isso (estranhamente), pois o Ipu melhorou da noite para o dia, fato esse meio milagroso que deveria ser estudado pelos cientistas pedagógicos do mundo, devido o tamanho alopramento na melhora dos números de forma abrupta e sem nenhum projeto acrescentado as práticas escolares do município - como assim checamos em conversa com vários professores da rede local.  Mas "o mais do mesmo" impera sobre o comando da Secretaria e do Executivo local.

Essa última colocação no Ideb é um reflexo que não adianta apenas pagar salários em dia aos professores, dar uma estrutura mínima nas escolas, se não houver uma inovação no cotidiano escolar combinado com projetos ousados de alfabetização, acompanhamento de atividades e a integração com as Famílias. 

Outro fato é que dentro do próprio grupo político do Prefeito Sergio Rufino, existem pessoas com capacidade para tirar a educação municipal do limbo, porém o gestor ao seu estilo bancou a sua irmã no comando da pasta nesses quatro anos como forma de imperar um centralismo político não tão condizente com o fazer acontecer dentro da educação. 


O Povo.
A edição de ontem (11.09) do Jornal O Povo destaca negativamente o Ipu como, dentre os 184 municípios cearenses, estando entre os dez piores do Estado na avaliação das séries finais do Ensino Fundamental.
IMAGEM- Fonte Jornal O povo

Confira os números divulgados pelo MEC/Ideb no comparativo com as cidades coordenadas pela CREDE 5
5º ANO: Guaraciaba do Norte: 6.3, São Benedito: 5.2, Croatá: 5.8, Ibiapina: 5.2, Ubajara: 6.3, Tianguá: 6.0, Viçosa do Ceará: 5.9, Ipu: 4.8

9º ANO: Guaraciaba do Norte: 4.4, São Benedito: 4.4, Croatá: 4.4, Ibiapina: 4.2, Ubajara: 5.2, Tianguá: 5.0, Viçosa do Ceará: 4.6, Ipu: 3.7

FM Cidade - KLEBER TEIXEIRA ANALISA A SUCESSÃO MUNICIPAL EM IPU E REGIÃO

O professor, blogueiro e radialista Kléber Teixeira esteve no último sábado, 10, no Programa Política em Debate da FM Cidade apresentado pelo acadêmico de direito Rárisson Ramon. 
Após destacar a conjuntura histórica do Impeachment da Presidente Dilma Roussef e as perspectivas do governo de Michel Temer, o professor de História fez um análise da sucessão municipal em Fortaleza, Sobral, Varjota, Hidrolândia, Guaraciba do Norte, Reriutaba e Pires Ferreira.
Ao final, Kleber analisou dentro de uma perspectiva histórica, a eleição de Ipu fazendo um comparativo com outros pleitos que a cidade já teve.
Confira o áudio na  entrevista.

TV VERDES MARES CONTRATA MAIS UMA PEQUISA IBOPE PARA SOBRAL

Encomendada pela TV Verdes Mares, o qual evidencia teoricamente que não haverá nenhuma interferência ou direcionamento dos contratantes na coleta dos entrevistados, o IBOPE deverá divulgar na próxima sexta, 16, mais uma pesquisa sobre a sucessão municipal em Sobral.

No último dia 26 de agosto, a emissora do Grupo Edson Queiroz e o site do jornal Diário do Nordeste divulgaram uma primeira pesquisa Ibope. Nela, Moses Rodrigues (PMDB) tinha 36%, e Ivo Gomes, 33% (PDT) na disputa em Sobral. Francisco Guimarães (PSDB) atingira 15%, e Edmilson Moreira (PSOL), 1%. O Instituto também ouviu 504 eleitores entre os dias 22 e 25 de agosto.

domingo, setembro 11, 2016

Pesquisa Datafolha/O Povo: ROBERTO CLÁUDIO LIDERA E WAGNER SE ISOLA EM SEGUNDO

A segunda rodada da pesquisa O POVO/Datafolha para a Prefeitura de Fortaleza mostra que o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT) cresceu cinco pontos percentuais, passando de 27% para 32% das intenções de voto, e continua liderando a disputa. O deputado estadual Capitão Wagner (PR) cresceu quatro pontos, passando de 20% para 24%.
A ex-prefeita e atual deputada Luizianne Lins (PT) oscilou de 17% para 16%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, a nova rodada deixa Wagner isolado na segunda posição, afastando a situação de empate técnico com Luizianne registrada na pesquisa anterior, realizada dias 18 e 19 de agosto.
O candidato Heitor Férrer (PSB) passou de 9% para 8% das intenções de voto; Ronaldo Martins (PRB), de 4% para 3%; e João Alfredo (Psol) de 1% para 2%. Gonzaga (PSTU), que não pontuou na última pesquisa, apareceu com 1%. Tin Gomes (PHS) não pontuou. Os eleitores que pretendem votar branco ou nulo passaram de 12% para 8%, e os indecisos de 9% para 8%.
Esta é a primeira pesquisa realizada após o início da propaganda eleitoral de rádio e TV, em 26 de agosto, e a realização dos debates entre candidatos. A pesquisa foi realizada com 816 eleitores, estratificados por sexo e idade, nos dias 8 e 9 de setembro em diversos bairros da Capital. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) com o número CE-05460/2016.
A principal mudança se deu entre as mulheres. Roberto Cláudio passou de 24% para 30%, enquanto Wagner passou de 18% para 23%. Luizianne, que estava tecnicamente empatada com ambos nesse segmento, oscilou de 20% para 17%.
Quando o quesito é idade, Luizianne cresceu cinco pontos entre os eleitores entre 16 e 24 anos, mas caiu oito entre os com mais de 60 anos. RC deve seu crescimento principalmente aos eleitores mais velhos: 14 pontos no segmento acima de 60 anos e sete entre os eleitores entre 35 e 44 anos. Wagner, por sua vez, cresceu sete pontos entre os eleitores entre 25 e 34 anos.
Mas a maior variação, entre todos os estratos acompanhados pelo Datafolha, se deu entre os eleitores que ganham entre 2 e 5 salários mínimos. Capitão Wagner cresceu 17 pontos nesse segmento, alcançando 27% das intenções de voto. RC cresceu seis, chegando a 33%. O prefeito conseguiu compensar o forte crescimento do adversário avançando sete pontos entre eleitores que ganham até dois salários mínimos, ao passo que Wagner oscilou um ponto nesse segmento. Em todos os estratos, as variações de Luizianne se deram dentro da margem de erro.

Votos consolidados
A pesquisa espontânea, na qual os entrevistadores não apresentam cartões com a relação dos nomes dos candidatos, o índice de indecisos caiu de 52% para 32% dos entrevistados. A espontânea registra os votos mais consolidados. Neste quesito, RC passa de 17% para 26% das intenções de voto, Capitão Wagner de 5% para 15% e Luizianne de 6% para 11%.
Os demais candidatos variam dentro da margem de erro: Heitor passa de 3% para 5%, Ronaldo Martins de 1% para 2% e João Alfredo atinge 1%. Gonzaga e Tin não foram citados.
Fonte: O Povo

Boca no Trombone - DEMITIDO POR TEMER. EX-ADVOGADO DA AGU FAZ REVELAÇÃO BOMBÁSTICA

AD
Demitido por telefone pelo presidente Michel Temer na sexta-feira passada, o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, resolveu quebrar o protocolo. Em vez de anunciar a saída com elogios a quem fica e sumir do mapa, ele decidiu pôr a boca no trombone. Em entrevista a VEJA no mesmo dia da demissão, Medina disse que sai do posto porque o governo não quer fazer avançar as investigações da Lava-Jato que envolvam aliados. Diz: “O governo quer abafar a Lava-­Jato”. Medina entrou em rota de colisão com seu padrinho, o poderoso ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Gaúchos, os dois se conhecem do Rio Grande do Sul, onde Medina foi promotor de Justiça, especializado em leis de combate à corrupção, e Padilha fez sua carreira política.
Medina conta que a divergência começou há cerca de três meses, quando pediu às empreiteiras do petrolão que ressarcissem o Erário pelo dinheiro desviado da Petrobras. Depois disso, Medina solicitou acesso aos inquéritos que fisgaram aliados graúdos do governo. Seu objetivo era mover ações de improbidade administrativa contra eles. A Polícia Federal enviou-lhe uma lista com o nome de catorze congressistas e ex-congressistas. São oito do PP (Arthur Lira, Benedito Lira, Dudu da Fonte, João Alberto Piz­zolatti Junior, José Otávio Germano, Luiz Fernando Faria, Nelson Meurer e Roberto Teixeira), três do PT (Gleisi Hoff­mann, Vander Loubet e Cândido Vaccarezza) e três do PMDB (Renan Calheiros, presidente do Congresso, Valdir Raupp e Aníbal Gomes). Com a lista em mãos, Medina pediu ao Supremo Tribunal Federal para conhecer os inquéritos. Recebida a autorização, a Advocacia-­Geral da União precisava copiar os inquéritos em um HD. Passou um tempo, e nada. Medina conta que Padilha estava evitando que os inquéritos chegassem à AGU, e a secretária encarregada da cópia, Grace Fernandes Mendonça, justificou a demora dizendo que não conseguia encontrar um HD externo, aparelho que custa em média 200 reais. “Me parece que o ministro Padilha fez uma intervenção junto a Grace Mendonça, que, de algum modo, compactuou com essa manobra de impedir o acesso ao material da Lava-Jato”, conta Medina. O ex-advogado-geral diz que teve uma discussão com o ministro Padilha na quinta-feira, na qual foi avisado da demissão. No dia seguinte, recebeu um telefonema protocolar do presidente Temer. Grace Mendonça, assessora do HD, vai suceder a ele.
O ministro Padilha, que se limitou a divulgar um tuíte agradecendo o trabalho de Medina, manteve distância da polêmica e não deu entrevistas. Exibindo mensagens em seu celular trocadas com o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato, e com o juiz Sergio Moro, Medina afirma que a sua demissão tem significado maior — o de que o combate à corrupção não está nas prioridades do governo Temer. “Se não houver compromisso com o combate à corrupção, esse governo vai derreter”, afirma ele. Ainda assim, Medina faz questão de dizer que nada conhece que desabone a conduta do presidente.
Fonte: Veja.com