segunda-feira, maio 22, 2017

APOIO OU NÃO À TEMER - PSDB E DEM ESPERAM DECISÃO DO STF NA QUARTA (25)

Tasso Jereissati (PSDB) e Rodrigo Maia (DEM)

Na avaliação de aliados de Michel Temer, apoio dos dois partidos é considerado essencial para que o presidente permaneça no cargo até 2018.

Depois de cancelarem reunião que discutiria o desembarque e comparecerem ao Palácio do Alvorada para uma reunião informal, as cúpulas do PSDB e do DEM adiaram para quarta-feira a decisão sobre o apoio ao presidente Michel Temer (PMDB). Consideradas essenciais para a manutenção da base aliada no Congresso Nacional, as legendas optaram por aguardar o julgamento do pedido de suspensão de inquérito, que Temer encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF), a ser analisado na quarta-feira.

Nos bastidores, no entanto, os dois partidos já estudam uma saída alternativa para a crise política provocada pela delação premiada do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, com a construção de um nome de consenso para ser eleito em um eventual pleito indireto. O principal problema para esta solução é, justamente, a falta de acordo sobre quem seria o “salvador da pátria”. O assunto deveria ter sido discutido no encontro que o presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), havia agendado para o domingo com líderes de DEM e PPS – cancelado após articulação de ministros aliados ao presidente Temer.

PMDB, PSDB e DEM são os principais pilares da coalização que dá sustentação à gestão do peemedebista. A preocupação do governo é com um desembarque tucano – na avaliação dos aliados de Temer, se isso ocorrer, será o fim da sua passagem pelo Planalto. 
Fonte: O Estadão Conteúdo. 

Vídeo - CONCURSO QUE ESCOLHEU O HOMEM MAIS FEIO DE SOBRAL É DESTAQUE NA TV


As ruas do Centro de Sobral, a 233 quilômetros da Capital, foram tomadas nesse sábado (20) por dezenas de pessoas ansiosas para saber quem seria o campeão do 1º Campeonato de Gente Feia. É claro que tudo não passa de uma grande brincadeira. 
Elas testemunharam a glória de Evilásio dos Santos, o grande vencedor do concurso. ET, como é conhecido, levou para Martinópole, sua terra natal, o grande prêmio de R$ 1.000.  “Estou me sentindo mais feliz. E muito feio”, afirmou Evilásio à Rádio Tribuna Bandnews FM.

Premiação a quem foi pódio
O concurso ainda elegia segundo e terceiro colocados, que levaram, respectivamente 500 e 300 reais. Veja abaixo os escolhidos. 
“Feio é modo de falar. Mas é um concurso diferente, para pessoas diferentes. Mas qualquer um pode participar”, explica Luciano Collet, proprietário do Bar do Lulu que promoveu o evento com o apoio do empresário Jakson é Jakson.

domingo, maio 21, 2017

UMA FOTO PARA 2020 OU JÁ PARA 2017?

Tanto dentro do Grupo Liberdade como dentro da oposição o que se comenta nas últimas horas é que os Vereadores Elisafran Mororó (PR), Arlete Mauriceia (PCdoB) e Evaldo Gomes (PCdoB) cogitam formar uma verdadeira Terceira Via na política ipuense. Sabe-se que isso esbarra nos cargos e indicações que os mesmos possuem junto a Prefeitura, pois isso dificultaria uma possível independência imediata em relação aos Irmãos Rufinos.

Sabe-se também que as cooptações de edis de oposição feitas pelo Prefeito Sergio Rufino na Câmara Municipal, são vistas como uma precaução em relação a um futuro racha na sua bancada. Arlete, desde a eleição da presidência do Grêmio, tem adotado um discurso mais incisivo em relação a administração como vimos na última sessão.

Para apimentar as especulações, o renomado radialista Hélio Lopes - referência na oposição ao Prefeito Sergio Rufino na Rádio Regional de Ipu - foi visto no último final de semana em evento festivo do Grêmio Ipuense trocando ideias amistosas com os edis.

Opinião do KT - TEMER VAI CAIR?

As próximas 24 horas serão decisivas para a continuidade ou não de Michel Temer no cargo.  O presidente de forma egoísta, temendo perder o foro privilegiado e ir para a cadeia como seus amigos de PMDB, não renunciará.

Sem o povo nas ruas (com um PT sem moral para mobilizar a sociedade), também observando a morosidade da Justiça para julgar a delação que envolve o presidente em atos ilícitos no cargo, tudo vai depender da base governista no Congresso Nacional. Todos os partidos, a maioria reunidos neste final de semana, devem decidir nas próximas horas se ficam ou não com o Governo. Vargas, Jânio, Collor e Dilma, foram presidentes que não concluíram o mandato por não terem base no Congresso. 

O Mercado (forças econômicas historicamente sempre influentes nas mudanças políticas do país), assim como as lideranças partidárias, não abrem mão das reformas econômicas que continuem a tirar a economia da crise com a retomada do crescimento. 

CENÁRIO 1
Se a debandada se consumar, a ex-base se une a oposição e derruba o presidente via Impeachment e deve colocar, como assim quer o Mercado, o Ministro da Fazenda Henrique Meireles (PSD) como o único capaz de continuar a travessia econômica que tanto precisa o país.  

CENÁRIO 2
A base parlamentar ainda persiste com Temer, embora com algumas deserções, daí o presidente vai ficar sobre fogo cruzado sem força para aprovar as reformas no Congresso, e sofrendo com as pressões para o Impeachment. O caos econômico pode imperar e derrubá-lo com o tempo.
O julgamento da chapa Dilma-Temer no próximo dia 6 de junho, em meio as pressões das "forças ocultas, levariam a uma saída menos traumática para o atual presidente.

E AGORA CID GOMES? - EX-GOVERNADOR ENROLADO NA LAVA-JATO


Acabou! Fim! O ex-governador Cid Gomes sai desmoralizado com a delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. Se em passado recente.
Cid defendia sua honestidade com agressões ao falecido ministro Teori Zavaski, chamando-o de “corno”, o juiz Sérgio Moro é um ” picareta” e o procurador da República, Rodrigo Janot é ” ladrão”, hoje tem que se preocupar com o futuro onde crescem as chances de ser preso.

Cid é acusado pelo empresário Wesley Batista de extorsão. O ex-governador fez um achaque ao grupo JBS de R$20 milhões, e o fato ganhou repercussão em toda mídia brasileira.
O mais surpreendente e inesperado é o fato do achacador de empresários ser o próprio Cid Gomes. E depois mandar seus secretários, buscar o dinheiro.

Vejam o vídeo onde para arranjar uma propina de R$20 milhões, Cid paga R$110 milhões de impostos devidos ao JBS.

Fonte: Cearanews7.com


ENEM - SAIBA COMO ORGANIZAR SEUS ESTUDOS!!!

Você se inscreveu no ENEM. E agora já dá para começar a abrir os livros e repassar o conteúdo. Marcado para os dias 5 e 12 de novembro, dois domingos consecutivos, o exame terá quatro provas objetivas, além da redação. Mas como se preparar, se falta tanto tempo para o grande dia?
O segredo é tirar vantagem disso. Quem se programa com antecedência e planeja um cronograma de estudos bem estruturado consegue organizar uma rotina saudável, inclusive com tempo para o lazer. Isso ajuda a trazer tranquilidade na hora da prova, pois você sabe que estudou tudo com calma.

Como planejar sua rotina de estudos
1. Entenda sua rotina (e seja realista)
Vale a pena parar por cinco minutos e entender como funciona sua rotina. Muitos estudantes organizam planos de estudo fora da realidade e, depois, não conseguem cumpri-los. Pense em como é o seu dia a dia: De quantas horas de sono você precisa? Seria viável acordar mais cedo? Você gasta tempo no trânsito? Trabalha? Tem que preparar seu almoço? Quais outras tarefas, além de estudar, você tem que cumprir? Os detalhes da sua rotina devem ser levados em conta na hora de se programar.

2. Coloque tudo no papel
Assim fica mais fácil visualizar como seu dia será programado. Algumas pessoas preferem usar planilhas, o que é ótimo. Mas se você não se dá tão bem assim com tabelas, pode usar outro método. Uma folha de papel dividida em dias da semana ou uma cartolina grande colocada na parede do quarto, por exemplo, são boas alternativas. O importante é que você consiga enxergar sua semana completa, inclusive com os finais de semana.

3. Ajuste seus horários
Depois de anotar todas as suas atividades, verifique quanto tempo livre sobrou para os estudos. Só não vale trapacear e encher sua semana com compromissos aleatórios. Mantenha o foco e tenha em mente que agora seu objetivo é tirar uma boa nota no Enem.
Como saber quantas horas por dia você deve estudar? Não existe uma regra que se aplique à rotina de todo mundo. O que você pode fazer é considerar alguns pontos:
- Escolha o melhor período do dia para você: pode ser pela manhã, à noite, no fim da tarde. A maioria das pessoas consegue ser mais produtiva em um determinado turno, então aproveite isso. Determine o horário de início e fim.
- Faça pequenos intervalos a cada duas horas. Alguns minutos para levantar, tomar água ou comer uma fruta são importantes para manter sua energia.
- Nunca estude a mesma matéria por mais de três horas. Depois de tanto tempo, você tende a não prestar mais atenção no assunto.
- Não se preocupe em dedicar o mesmo número de horas para todas as matérias. Priorize as que você tem mais dificuldade, mas não esqueça de manter o bom ritmo naquelas certamente elevaram a sua nota. 

4. E o fim de semana, como fica?
Provavelmente, é nos finais de semana que você terá mais tempo livre para estudar. Por outro lado, também é importante manter seus momentos de lazer. Ao planejar seu cronograma, tente escolher, pelo menos, um turno de cada dia para se dedicar aos conteúdos. Na hora de sair, pense em programas mais leves, como um filme com a galera, por exemplo. Fica mais fácil de manter a rotina.

5. Alterne as matérias
Se for estudar mais de uma matéria por dia, alterne matérias mais exatas, como Matemática, com outras mais teóricas, como História. Outra dica importante é revezar diferentes maneiras de estudar: depois de ler durante uma hora, por exemplo, comece a fazer exercícios ou responder questões de simulados.
Com essas dicas, estudar para o Enem vai se tornar uma tarefa muito menos complicada. Não esqueça: planejamento aumenta suas chances de chegar mais preparado e tranquilo para a prova!

Com informações do G1 e adaptações do Professor Kleber Teixeira

quinta-feira, maio 18, 2017

MICHEL TEMER PODE DEIXAR O CARGO DE QUATRO MANEIRAS - SAIBA COMO.

A delação do empresário Joesley Batista, dono do grupo J&F e da JBS, abriu caminho para a possibilidade de o presidente Michel Temer deixar o cargo ou sofrer um processo de impeachment –além de agravar a chance de ser cassado no processo que tramita no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a chapa presidencial de 2014.
Há uma quarta hipótese, a de denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República caso o órgão entenda que houve crime neste mandato.
Em qualquer uma das alternativas, o entendimento que prevalece entre os juristas, com base no artigo 81 da Constituição, é de que haveria eleições indiretas. Segundo esse artigo, "ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei".

Durante esses 30 dias, o primeiro na linha sucessória é o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) –depois vêm o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e a do STF, Cármen Lúcia.
Para que haja eleições diretas, é necessário aprovar uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para alterar a atual legislação. Já há uma iniciativa no Congresso, de autoria de Miro Teixeira (Rede-RJ).
Segundo Joesley, Temer recebeu suborno para que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Lúcio Funaro, um dos operadores financeiros alvos da Lava Jato, ficassem em silêncio. Segundo Joesley, o presidente disse: "Tem que manter isso, viu?".
A conversa foi gravada, segundo informação publicada pelo jornal "O Globo" e confirmada pela Folha. Temer confirma o encontro com Joesley mas nega irregularidades.

VAGA NO PLANALTO
Michel Temer pode deixar de ser presidente por quatro maneiras

1.Renúncia
- Caso Temer abdique do cargo, assumiria o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que teria 30 dias para convocar uma eleição indireta.
- Não há regras atuais para o rito. A norma que dispõe como devem ser as eleições indiretas é de 1964 e prevê voto secreto da maioria dos deputados e senadores.
- Não se sabe quem poderia se candidatar. A definição caberia aos parlamentares.
- Para que haja eleições diretas, o Congresso teria que aprovar uma proposta de emenda à Constituição -uma delas será votada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara na próxima semana.

2.Ação contra chapa presidencial no TSE
Julgamento contra chapa Dilma-Temer, marcado para retornar no dia 6 de junho, questiona gastos de campanha acima do limite informado pela Justiça Eleitoral.
- Análise do processo será em quatro sessões.
- Partes e Ministério Público ainda podem recorrer após decisão.

3.Pedido de impeachment
Dois deputados, Alessandro Molon (Rede-RJ) e JHC (PSB-AL), protocolaram pedido de impeachment de Temer por comportamento incompatível ao cargo
- Se aceito, o processo seria similar ao que ocorreu com a ex-presidente Dilma Rousseff.
- Caso a Câmara autorize e o Senado instaure o processo, Temer seria afastado por até 180 dias e o presidente da Casa, Rodrigo Maia, assumiria o posto interinamente.

4.Ação penal
- Se a Procuradoria-Geral da República entender que houve crime no mandato atual, pode oferecer denúncia contra o presidente.
- No entanto, ela só chegaria ao STF com autorização de dois terços da Câmara.
- Ainda assim, o Supremo teria que acolher a denúncia para que Temer vire réu, e então ele seria afastado. 
Fonte: Folha de SP

quarta-feira, maio 17, 2017

Sem Gols - CEARÁ SÓ EMPATA COM O BOA ESPORTE NO PV

O retorno ao PV e poder contar novamente com Magno Alves pouco serviram ao Ceará. Mesmo com postura mais incisiva, o Vovô não conseguiu marcar o primeiro gol na Série B e acabou estancado no 0 a 0 com o Boa Esporte, nesta terça-feira, 16. O resultado valeu o primeiro ponto dos cearenses na Segundona, o que é pouco para 180 minutos de futebol no certame.

O Ceará só volta a campo agora dia 27, sábado, para enfrentar o Náutico em Recife.

ARLETE MOSTRA "REBELDIA" E QUESTIONA AÇÕES DO EXECUTIVO MUNICIPAL

A Vereadora Arlete Mauriceia (PCdoB), mostrando uma certa não submissão ao Executivo Municipal, bem diferente das demais sessões de até então, mandou recado indireto (infelizmente a edil não teve a coragem de citar nomes) para o Prefeito Sergio Rufino e para o Governador Camilo Santana. Afirmando que enquanto estas autoridades dormem em "berço esplêndido", a cidade fica acordada com medo da violência.
A Vereadora se referiu a fraqueza política do gestor ipuense que, apesar de ser forte aliado do governador, deixa sua cidade ficar a míngua com 4 policiais militares e sem uma delegacia civil que funcione de maneira efetiva. Esta semana a onda de assaltos não poupou nem o Hospital Municipal.

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA
Fechando o momento de "rebeldia", a Vereadora questionou a lisura da seleção pública simplificada para preenchimento de cargos temporários da prefeitura. Arlete, após citar exemplos de incoerência na classificação, exigiu uma convocação dos responsáveis para que estes explicassem a sociedade quais os critérios utilizados. 

Resta saber qual será a reação do Prefeito de Ipu, pois quem cala consente.

Chapa Dilma-Temer: JULGAMENTO QUE PODE CASSAR PRESIDENTE É MARCADO PARA 6 DE JUNHO

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, marcou para os dias 6, 7 e 8 de junho o julgamento da ação que pode levar à cassação da chapa Dilma-Temer, vencedora das eleições de 2014. Segundo informações do TSE, foram reservadas quatro sessões para deliberar sobre o processo movido pelo PSDB — duas ordinárias e duas extraordinárias.

O Tribunal vai decidir se existem indícios suficientes de abuso de poder político e econômico para cassar a chapa, o que, na prática, significa retirar do cargo o presidente Michel Temer, levando à convocação de eleições indiretas. Neste caso, ele ainda poderia concorrer à vaga que será votada pelos membros do Congresso Nacional.

O julgamento havia começado em 4 de abril, mas foi interrompido após os sete ministros da corte decidirem por unanimidade reabrir a etapa de coleta de provas, fixar um prazo de cinco dias para as alegações finais das partes e autorizar a realização de quatro novos depoimentos — do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, do marqueteiro João Santana, da empresária Mônica Moura e de André Santana, assistente do casal. 

O processo pode ser suspendido novamente se algum ministro fizer pedido de vista (mais tempo para avaliar o caso) ou se alguma questão de ordem for aceita pela corte.

Em depoimentos sigilosos ao ministro Herman Benjamin, relator do processo na corte, o casal de marqueteiros afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff sabia do uso do caixa dois na sua campanha à reeleição e que não tratou de assuntos financeiros com Temer. Com base nessas alegações, o vice-procurador-geral eleitoral Nicolao Dino voltou a pedir que apenas Dilma se torne inelegível por oito anos. Ele, no entanto, recomendou que os dois sejam cassados por considerar inviável a divisão da chapa.
Fonte: Veja.com

segunda-feira, maio 15, 2017

A BIZARRA FAMÍLIA REAL DA COREIA DO NORTE - O PAÍS MAIS FECHADO DO MUNDO

Há três gerações e quase 70 anos de poder, a dinastia Kim comanda com punho de ferro a Coreia do Norte. Vistos como os ditadores cruéis que são pelo resto do mundo, os membros da família forjam uma imagem divina no isolado país – nasceram em locais sagrados, são esportistas exímios e sequer vão ao banheiro.

Relatórios conseguidos pela imprensa da Coreia do Sul mostram que as crianças norte-coreanas dedicam 648 horas do ensino fundamental a estudar as proezas dos Kim. Segundo as aulas, Kim Jong-Il, o segundo ditador, inventou o hambúrguer e foi um ícone de moda copiado internacionalmente. As brigas e traições familiares, claro, são apagadas pelo regime: há inúmeras amantes, tentativas de fuga, execuções e até parentes que casualmente desapareceram da história.

É difícil saber com clareza quem são os descendentes de Kim Jong-il. Além do país ser extremamente fechado, segredos da dinastia raramente vazam na controlada imprensa. Ao longo dos anos, porém, algumas figuras adquiram status de poder e foram levadas a público, enquanto outras foram reveladas por fugitivos, como o meio irmão do tirano Kim Jong-un, Kim Jong-nam, assassinado em fevereiro.


Kim Il-Sung
Conhecido como o “grande líder” ou o “presidente eterno”, Kim Il-Sung foi o fundador do regime ditatorial da Coreia do Norte e comandou o país desde 1948 – época em que foi dividido entre o sul, alinhado com os Estados Unidos, e o norte soviético – até sua morte em 1994. O ditador nasceu em uma ocupação japonesa em Mangyungbong, no território norte-coreano, sob o nome de Kim Song-ju.

Kim Jong-il
Sucessor do pai na dinastia, Kim Jong-il foi a figura mais venerada (e falsificada) pelos propagandistas do regime, entre 1994 e sua morte. Apesar de registros soviéticos mostrarem que nasceu em um vilarejo da Sibéria, sua biografia oficial relata um nascimento mágico no sagrado Monte Paektu, com direito a arco-íris, uma nova estrela no céu e mudança repentina nas estações.

Kim Jong-un
Era difícil imaginar que Kim Jong-un poderia ser mais brutal que o pai, porém, aos 33 anos e há seis no poder, o atual ditador mostrou sua personalidade histriônica e cruel. O mimado filho mais novo não era o sucessor esperado do regime, mas foi o único a não decepcionar o pai. Sobre seu hobbies, se sabe que é fã da Disney e visitou os parques de Tóquio e Paris na infância, além de amar o basquete americano.
Desde que assumiu o poder, Jong-un já ordenou 340 assassinatos, inclusive do próprio tio e, possivelmente, do irmão. Recentemente, o desenvolvimento do programa nuclear do país também tem acirrado a relação com os vizinhos do sul e os Estados Unidos.
Menos carismático que Kim Jong-il, para os padrões coreanos, os propagandistas do regime têm se dedicado incessantemente a cultuá-lo em escolas e na imprensa. Os mitos incluem que teria começado a dirigir aos três anos de idade e escreveu seis óperas completas em dois anos, “melhores que qualquer outra na história”, segundo sua biografia oficial.

domingo, maio 14, 2017

SÁVIO PONTES PREPARA CANDIDATURA A DEPUTADO FEDERAL EM 2018 PELO PSD

Para quem pensa que ele se recolheu da política ipuense, só acertou parcialmente. O ex-prefeito Sávio Pontes (PSD) está atentamente olhando os movimentos políticos com vistas a 2018. Acreditando que o amigo Domingos Filho sairá candidato ao Governo ou, no mínimo, ao Senado, Pontes aceitou o desafio de sair candidato à Deputado Federal no próximo pleito como assim querem seus amigos de Tauá. 

O ex-prefeito de Ipu acredita que o PSD, partido que tem o Deputado Federal Domingos Neto (PSD) como puxador de votos, deverá fazer três ou quatro cadeiras na Câmara Federal. Afora Domingos e Sávio, dois outros nomes de peso irão compôr a sigla com vistas ao pleito para o Legislativo Federal.

Indagado pelo Blog do KT sobre as cooptações de Vereadores do seu partido e grupo político pelo Prefeito de Ipu, o ex-gestor ipuense deu a entender que são movimentos pendulares e que não tem como avaliar esse quadro sem antes observar as composições e o resultado do pleito governamental de 2018.

Enquanto o seu mano, Guto Pontes, ainda posterga uma candidatura à Assembléia, Sávio já está com agenda política pronta para o segundo semestre desse ano.

Já há quem diga que será "Um tudo ou nada", ao seu bom estilo de fazer política. 

APÓS DERROTA, CEARÁ VOLTA A CAMPO NESTA TERÇA (16) NO PV

A derrota por 1 a 0 para o CRB, logo na estreia do Ceará na Série B do Campeonato Brasileiro, na noite desta sexta-feira, 12, custou mais que o primeiro revés do Alvinegro na Segundona. A partida pôs fim à invencibilidade do técnico Givanildo Oliveira  - foto acima - no comando do time.
O próximo desafio de Givanildo no comando do Ceará será já nesta terça-feira, 16, quando o Vovô enfrenta o Boa Esporte, às 21h30min, no PV, pela 2ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. 

INVESTIGADA PELA JUSTIÇA, JBS DOOU DINHEIRO PARA CAMPANHA DE DEPUTADOS ESTADUAIS CEARENSES

O presidente da JBS, Joesley Batista, suspeito de fugir para os Estados Unidos após o vazamento que poderia ser preso na Operação Bullish, deflagradas nessa sexta-feira (12) pela Lava Jato, promete retornar ao Brasil na próxima semana. 
Além de investigada na operação Carne Fraca, a JBS pode ter recebido empréstimos fraudulentos via BNDES, e com isso promovido a corrupção de agentes públicos e financiamento irregular de campanhas eleitorais. Por ordem da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, os passaportes de todos os investigados devem ser apreendidos pela PF.

Joesley Batista terá que revelar quais os critérios adotados para inúmeras doações de  campanhas do PT e de seus aliados no Brasil. Foram milhões supostamente desviados em corrupção que foram parar nas contas de partidos e políticos.

Com o respaldo dessa empresa que sofrerá séria devassa dos investigadores, políticos da região norte do Ceará podem ter doações recebidas e declaradas nas eleições de 2014 investigadas pela Justiça. A Deputada Estadual Augusta Brito (PCdoB) recebeu 130 mil reais em doações declaradas. Já o ex-deputado Ivo Gomes (PDT), hoje Prefeito de Sobral, recebeu 330 mil reais de doações declaradas da JBS. 
Outros Deputados Estaduais e Federais do Ceará também receberam doações da JBS.

Qual o interesse dessa empresa em financiar tais políticos cearenses? 

História - A POLÊMICA RELAÇÃO DO PAPA PIO XI COM O DITADOR MUSSOLINI

No dia 6 de fevereiro de 1922, Achille Ratti (1857-1939), o recém-eleito papa Pio XI, surgiu na sacada da Basílica de São Pedro para abençoar a multidão que se apinhava na praça. Os fiéis caíram de joelhos ao avistar o novo pontífice. Era a primeira vez que um papa aparecia em público desde 1870. Na ocasião, as tropas do rei Vítor Emanuel II tomaram Roma em nome da unificação italiana e reivindicaram a capital dos Estados Papais como capital do Reino da Itália. Os monarcas católico e italiano se transformaram em inimigos ferozes. Pio IX, papa na época, se autoproclamou “prisioneiro do Vaticano”, um título que seus sucessores tomaram por empréstimo, assim como o hábito de jamais passear ao ar livre e apenas abençoar as multidões escudado pelas paredes da basílica. 

Benito Mussolini (1883-1945), ascendera a chefia de governo poucos meses antes da consagração de Pio XI e estrategicamente fez um discurso simpático ao catolicismo. Afirmou que Roma era o lar espiritual dos católicos de todo o mundo e que o fascismo ajudaria a promover os valores cristãos na sociedade italiana – um Estado católico para uma nação católica. Ele percebeu que a bênção de uma instituição tão enraizada na vida italiana como a Igreja Católica era essencial para quem sonhava em governar a Itália como os antigos papas governavam Roma. 

UNIDOS CONTRA O COMUNISMO
O contexto histórico foi importante: ambos chegaram ao poder em 1922, apenas cinco anos depois da Revolução Russa. A disseminação do bolchevismo pela Europa aterrorizava o Vaticano e Mussolini pegou carona nesse sentimento anticomunista. O líder católico  sabia da fragilidade das democracias ocidentais para conter o mar vermelho do comunismo que ameaçava inundar a Europa. Por isso, não receou em unir sua cruz ao porrete dos fascistas para combater a foice e o martelo. “Nada é mais fatal para a civilização do que o comunismo. 

Em seu discurso de posse como primeiro-ministro, em outubro de 1922, Mussolini invocou a ajuda de Deus, cujo nome nenhum chefe de governo italiano ousara pronunciar na tribuna desde a unificação. Levou ainda todo o seu gabinete para rezar de joelhos no Vaticano.Mussolini passou a baixar decretos que punham fim à separação entre Igreja e Estado. Mandou decorar todos os tribunais, salas de aulas e quartos de hospital italianos com crucifixos. Tornou crime insultar um padre ou falar mal do catolicismo e deu poder à polícia para demitir editores de jornais que criticassem o Vaticano. Incorporou feriados religiosos ao calendário e capelães católicos às Forças Armadas. Introduziu o ensino da religião católica no currículo escolar e restringiu as atividades dos protestantes. E destinou 3 milhões de liras para restaurar igrejas arruinadas pela Primeira Guerra Mundial. Em 11 de fevereiro de 1929, Mussolini e o cardeal Pietro Gasparri, secretário de Estado da Santa Sé e um dos aliados mais próximos de Pio XI, assinaram o Tratado de Latrão, no qual o governo italiano reconheceu a soberania política e territorial do Vaticano.
O Papa também sabia que Mussolini era antirreligioso até o último fio de cabelo, mas viu nele a oportunidade de alcançar um acordo que restaurasse privilégios que a Igreja Católica gozava antes da unificação italiana.

DISTANCIAMENTO
A amizade cada vez mais profícua de Mussolini com o ditador nazista Adolf Hitler forçou Pio XI a repensar a aliança católico-fascista. A perseguição nazista aos opositores católicos alemães preocupava o Papa, bem como o antissemitismo alemão e até aos cristãos descendentes de judeus.
Depois de quase duas décadas de aliança, Pio XI resolveu que a Igreja Católica se divorciaria do fascismo. Ele aproveitaria o décimo aniversário do Tratado de Latrão para denunciar a amizade de Mussolini e Hitler e alertar sobre a existência de espiões fascistas na burocracia vaticana – mas morreu antes de fazer seu discurso. Mussolini ordenou que todas as cópias do sermão-denúncia fossem destruídas e foi atendido pelo cardeal Eugenio Pacelli, futuro papa Pio XII, o controverso pontífice sobre quem pesam acusações de uma cumplicidade silenciosa com o nazifascismo. 

É impossível saber quais teriam sido as consequências históricas do discurso de Pio XI ao assumir uma posição contra Mussolini, mas a Igreja Católica poderia ter ajudado a enfraquecer o regime que um dia abençoara.

CONCLUSÃO
A histórica aliança católico-fascista ilustra a responsabilidade política de instituições tão sólidas e influentes como a  Igreja Católica diante do avanço do autoritarismo. Quando surgem messias políticos prometendo salvação para as massas sem esperança, as reli­giões podem oferecer uma liturgia que agrade aos déspotas e embriague o povo, como fez Pio XI, ou reafirmar seus melhores valores para exorcizar a tirania, como faz o papa Francisco. Quando há novas tentações autoritárias pairando sobre o mundo, nem mesmo aqueles preocupados com os assuntos da eternidade podem se calar. 

RUAN DE SOUSA GABRIEL (Revista Época)/ Com adaptações do Professor Kléber Teixeira.
_______________________________________________
SUGESTÃO DE LEITURA

Em Londres - EX- MINISTRO DO PT DEBATE LAVA-JATO COM MORO

Ao participar de uma conferência em Londres, neste sábado, o juiz Sergio Moro fez uma referência, ainda que indireta, ao modo como enxerga a condução dos processos da Lava-Jato em geral – e aquele que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em particular. “Se o juiz for julgar pensando na consequência política, aí ele não está fazendo o seu papel de juiz. Acho que muitas vezes se faz essa confusão de que os julgamentos são políticos, quando na verdade não são”, defendeu Moro diante da plateia do Brazil Forum UK, evento realizado por um grupo de brasilianistas que são pesquisadores de pós-graduação de universidades britânicas.

Ele e o ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo participaram da mesa que encerrou a programação do dia, debatendo o papel do Judiciário na crise política. Em sua fala, Moro ainda teceu outras ponderações que podem ser aplicadas ao caso de Lula – réu interrogado por ele três dias antes do evento, no processo que investiga a propriedade do triplex do Guarujá. “Tem que se entender que nesses casos envolvendo corrupção de agentes políticos, em postos de elevada hierarquia, um julgamento, seja absolutório, seja condenatório, sempre tem reflexos políticos, certo? Mas esses reflexos sempre ocorrem fora da corte de Justiça. Então, quando se condena, por exemplo, um ex-político de envergadura, alguém que teve um papel às vezes até respeitável dentro da vida política do país, inevitavelmente isso vai gerar reflexos dentro da política partidária”, afirmou.
Moro foi recebido entre aplausos e vaias pela plateia de cerca de 350 pessoas, na maioria estudantes, e minimizou a polarização entre ele e Cardozo. “Não dei nenhuma cotovelada nele. É uma tolice, como se não pudéssemos dividir um espaço e conversar.”

Já o ex-advogado geral  aproveitou a ocasião para dizer que o impeachment de Dilma Rousseff foi um golpe e afirmou: “Não adianta aplaudir quando o direito suprimido é de um adversário e vaiar quando é de um aliado.”

Barroso
Mais cedo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso também havia participado do evento. Ele declarou que a impunidade criou um país de “ricos delinquentes” e destacou a dificuldade do Judiciário em punir as classes mais altas. “A verdade é que um direito penal absolutamente incapaz de atingir qualquer pessoa que ganhe mais de cinco salários mínimos criou um país de ricos delinquentes, em que a corrupção passou a ser um meio de vida para muitos e um modo de fazer negócios para outros. Houve um pacto espúrio entre iniciativa privada e setor público para desviar esses recursos. E não é fácil desfazer esse pacto. Qualquer pessoa que esteja assistindo o que se passa no Brasil pode testemunhar”, afirmou Barroso.

O Brazil Forum UK vai até amanhã com o apoio da Sociedade Brasileira da Universidade Oxford e da Sociedade Brasileira da London School of Economics.
Fonte: Veja

sexta-feira, maio 12, 2017

DIREITO NA UVA !!!! - ELAS DERAM UM SHOW !!!!

Elas toparam o desafio. Antes do ENEM- 2017, era essencial submeter a um dos vestibulares mais concorridos do Nordeste. Daí não deu outra: APROVAÇÃO EM DIREITO no Vestibular UVA 2017.1 (918 inscritos para 40 vagas).
Que venha agora a Medicina e a Arquitetura da UFC!!!
Esse é meu maior patrimônio: Educação e Valores que repasso para minhas filhas.
Acreditem amigos na educação!!!! - 

#colanoKTquevocêpassa


ADRIANO MELO INDICA SILVIO BEZERRA PARA O COMANDO DA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

O acordo de adesão do Vereador Adriano Melo (PV) ao grupo do Prefeito Sergio Rufino (PCdoB) envolveu o comando da Secretária de Desenvolvimento Econômico do Município. 
A ideia original seria indicar Cícero Jerônimo, mas esse preferiu colaborar como agente econômico. Adriano indicou para ser o titular da pasta o seu correligionário e amigo particular Silvio Bezerra.
O Prefeito deverá oficializar a indicação de Melo nos próximos dias. A secretaria, fundamental para a geração de empregos em Ipu, passou os quatro anos da primeira gestão do Grupo Liberdade sem titular.

CEARÁ ESTREIA HOJE NA SÉRIE B-2017 CONTRA O CRB

Dez dias após conquistar o título Estadual, o Ceará inicia hoje sua caminhada no Campeonato Brasileiro da Série B, sonhando com um acesso que tem escapado em edições anteriores, como em 2014 e 2016. E o primeiro desafio é fora de casa, às 19h15 contra o CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), com o Vovô esperando começar a disputa com o pé direito.
Para isso, o técnico Givanildo Oliveira, que busca seu sexto acesso para a Série A, agora pelo Vovô, conta com uma defesa sólida para segurar o ímpeto da equipe da casa, e um ataque reformulado por uma série de desfalques que surgiram na última semana.
A defesa, que sofreu apenas nove gols em vinte jogos, o melhor retrospecto entre os 20 participantes da Série B, está intacta, com a linha defensiva formada por Éverson, Tiago Cametá, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romario, além da dupla de volantes Raul e Richardson.

Mudanças no ataque
Mas do meio para frente, o treinador foi forçado a realizar mudanças, já que não contará com três jogadores que formaram o ataque no jogo do título estadual diante do Ferroviário. Sem Magno Alves e Lelê no departamento médico e Victor Rangel, que não renovou contrato, o trio ofensivo do Ceará será formado por Roberto, recém contratado, Alex Amado e Wallace Pernambucano, atuando adiantado na frente. Com isso, com a vaga aberta por Wallace no meio-campo, atua Pedro Ken.
Fonte: DN

PASSADO UM MÊS DA "GRANDE REUNIÃO" DE COMBATE A VIOLÊNCIA, O QUE MELHOROU NO IPU?

No último dia 12 de abril o Prefeito de Ipu, Sergio Rufino, provocou uma segunda "grande reunião" (a primeira foi ainda em junho de 2016) para adotar medidas emergenciais para combater a violência no Ipu. Foram anunciadas 13 medidas (clique na imagem a baixo para ler).

De lá para cá, o que de fato aconteceu de prático? O Prefeito de Ipu, teve, de fato, interesse e força política para trazer ações de policiamento concretas para o Ipu? Ou será se continuamos a mercê da bandidagem?

Nesse percurso a prefeitura pouco fez, excetuando a tentativa de organicidade do trânsito que é uma tarefa relativamente fácil, mas que nos quatro primeiros anos de gestão, Sergio Rufino não teve a coragem de promover e que seus vereadores - segundo a própria imprensa radiofônica do Prefeito - atrapalharam o trabalho do Major Eucir de Castro. 
O governador Camilo Santana (ou seria "Sacana" para os ipuenses?) até esteve no Ipu. Mas o gestor cearense preferiu trazer mais policiamento para várias cidades do interior, inclusive São Benedito e Santa Quitéria - cidades que teoricamente tem o mesmo porte da Terra de Iracema, nos deixando sempre ao sol. 

Nos últimos dias a bandidagem não deu trégua. Assaltos no centro comercial em pleno meio-dia, tiroteios, celulares tomados e a violência na zona rural que também já é uma triste realidade.

O prefeito de Ipu segue com suas reuniões, fotos e falácias. Algo de concreto, nada mesmo.